História da Preta

Oi, titios e titias! Meu nome é Preta e brevemente celebrarei mais um ano de vida ao lado dos meus papais. Mais um dos 11 anos que vivo ao lado deles, porque nem sempre foi assim.

Passei alguns anos do início da minha vidinha vivendo nas ruas, até que alguém me acolheu. Passei a viver num abrigo por um longo tempo. Vi os amiguinhos que moravam comigo serem adotados e nunca chegava a minha vez. Até que um dia um casal de tios foram até lá para adotar uma amiguinha e quando o rapaz do abrigo abriu a porta do canil ela saiu correndo pelo terreno que era enorme e ninguém a conseguia pegar.

Eu me afastei do portão e fui para o cantinho e me isolei porque sabia que dificilmente seria a minha vez. Até que tio perguntou para o moço do abrigo quem era aquele cãozinho tão triste ao fundo e ele respondeu que era uma menina, Preta o nome dela. Falou que ela já estava no abrigo fazia muito tempo e que dificilmente seria adotada porque não era o perfil dos adotantes.

Tios e tias, vocês não sabem a mágica que aconteceu, o tio perguntou a tia se poderia ser aquela e ela disse que sim. Eu finalmente consegui um lar, uma caminha, alimentação farta (estou até acima do peso. Minha mãe vive levando bronca do veterinário). Meu pai vez por outra conta minha história para mim. Ele diz que eu o escolhi e que aquele olhar foi uma troca imediata de afeto.

Já morei em outra cidade, nessa época minha mamãe foi acometida de um quadro de depressão grave e teve que ir se tratar em Fortaleza. Ficamos eu e meu pai no interior. Ele era meu apoio e ele dizia que eu era a melhor companhia dele. Nos ajudamos. E sempre que mamãe ligava para falar com nós, ela disse que se sentia melhor porque eu estava cuidando do coração do papai. Hoje ela está bem e tempos depois eles adotaram meu irmão o Frodo que também tem um início de vida bem triste, mas vou pedir a ele para contar depois (se ele tiver paciência, é claro). Meus pais sempre falam que não foram eles que me salvaram e sim eu que consegui mostrar a ele outras maneiras de demonstrar o que é o amor.

Assina, Preta, filha da mamãe Lívia Neves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *