História do Lion

Nós tínhamos uma cachorrinha chamada Nina que amávamos muito, mas morreu devido um câncer. Sofremos demais em casa, minha mãe quase entra em uma depressão por conta disso. Resolvemos não ter outro cachorro, mas diante da situação dela, falei que teria uma feira adoção do Abrigo São Lázaro e podíamos passar la para ver os filhotes “sem compromisso” kkkk.

Vimos lindos cachorros, uns mais velhos, outros bem novinhos… eu logo me apaixonei por uma maiorzinha, quando minha mãe me chama e fala “Juliana, olha esse aqui… ele tá tão quietinho no canto, deve ser bem calminho…” Mal sabia ela… kkkkkk resolvemos adotá-lo. Ele estava aproximadamente com 40 dias, então, pelos nossos cálculos, Lion nasceu dia 14 de junho de 2017 🙂

Após isso, levamos na Vetmed onde estava de plantão o Dr. Breno e fizemos todos os exames possíveis. Ele estava bem debilitado, com uma anemia severa (as gengivas bem brancas), com diarréia, cheio de vermes e bem molinho… 🙁 Dr. Breno sempre dizia que ele era um vitorioso por termos encontrado, pois ele não duraria muito no abrigo (palavras dele). Fizemos o que podíamos, ele teve que ficar com um acesso na pata, uma espécie de cateter onde todos os dias durante uma semana levava ele ao vet para tomar antibiótico na veia, tomava vitaminas e tomou vermífugo. A única coisa que perguntava sempre ao Dr. Breno era: “Dr… ele vai escapar?” e ele sempre dizia que sim, fazendo o tratamento direitinho ele iria escapar sim.

Para nossa alegria Lion ficou 100% saudável e começamos então o protocolo de vacinas. Desde então Lion tem sido a alegria da casa, sempre cheio de energia e muito amor pra dar. Ele é um cachorro muuuuuuito carinhoso, fica sempre esfregando na gente e adora receber carinho. Falando nisso, é muito carente e sempre necessita da atenção 100% pra ele kkkkkkk. Às vezes é um pouco traquina demais e precisa ser chamado atenção… mas nada que o amor não supere. Tem que passear TODO SANTO DIA para gastar as energias senão põe a casa de cabeça para baixo!!! Já não conseguimos mais viver sem ele em casa.

História enviada pela mamãe Juliana Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *