História da Lessie

Eu estava na fase de luto por perder meu companheiro de 11 anos, o Baruque, um vira lata q estava muito presente na minha vida, que muitas vezes foi meu anjo da Guarda. Nem eu e nem o meu outro cachorro, Hércules, estávamos bem com essa perda, então meus pais resolveram que seria hora de pegar outro cachorro.

Várias tentativas com abrigos e grupos de resgate não deram certo, um dia minha mãe me chamou para ver alguns cachorros que estavam na Lagoa que fica perto daqui de casa (muita gente abandona cães e gatos lá e tbm muita gente pega alguns pra criar). Fui olhar os cães e não os achamos de primeira, dentro do carro eu olhei pra janela do meu lado e vi uma cabeça negra dentro do mato alto. Pedi meu pai para parar e fui conferir, era um cachorro, todo preto deitado.

Chamei por ele sem saber se era macho ou fêmea e até que ele saiu de lá, foi quando vi que era uma moça. Dei umas bolachas que estava na mão para ela comer, me deixou fazer carinho nela e perguntei se ela queria ir comigo pra casa, ela parecia tão feliz quando perguntei haha. Coloquei a coleira que eu tinha nela e sai a levando pro carro, ela mancava um pouco então achávamos que tinha sido atropelada. Levei para casa e fui dar uma olhada geral nela, lotada de carrapatos e de acordo com minha mãe, ela não estava na Lagoa a muito tempo, no máximo uma semana.

No dia seguinte levei pra ser consultada na UECE, o vet passou um remédio para os carrapatos e fizemos exame de sangue que no retorno mostrou que estava com a doença do carrapato. Tratada rigorosamente até melhorar, aos poucos ela foi se animando, conheceu o mais velho o Hércules e gostou dele. Pouco depois de ter chegado lá em casa, ela entrou no cio. Evitamos o contato dela com o Hércules por um tempo e depois levamos pra ser castrada, hoje em dia já está com um ano e poucos meses que a adotamos, ela e seu jeito mega agitado me ajudaram a superar meu luto e o Hercules não estava mais sozinho quando viajávamos.

Ela tem um lado de cão de caça, não pode ver nada se mexendo que quer ir pra cima, porém ainda trabalho isso com ela, mesmo que isso com toda minha paciência hahaha. Mas ela é uma boa cadela, inteligente demais pra mim, muito amável e agora super protetora. Antes ela tinha medo quando algum cachorro latia pra ela, Mas hoje em dia ela devolve latindo também, um dia ela mesma evitou que eu fosse atacada por um cachorro de um dono irresponsável que deixou o bichinho andando solto.

Eu amo muito essa doida, apesar de as vezes ela me dar muita dor de cabeça. Sou feliz por ter ela e ter feito o que fiz por ela e ela por mim.

História linda enviada pela mamãe Katarine Aquino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *